Pássaros e homens

Vocês já viram o documentário “Migração Alada”? Tocante. Antropomorfizante? Talvez. Se bem que o homem anda tão animal, que os animais me parecem mais humanos que os homens. Não sei o que pensar dos bichos. Devemos respeitá-los tanto quanto (ou mais) que a nós mesmos, como pregam os ambientalistas? Meu coração diz que sim, mas não consigo explicar isso muito bem, racionalmente. O melhor que consigo bolar é isso: respeitando-os, exercemos nossa própria humanidade (no sentido mais elevado, é claro). E temos obrigação de sermos humanos. Ao mesmo tempo, contudo, não estamos sendo muito nobres quando fazemos isso da maneira raivosa que os ambientalistas fazem. E, se não somos humanos em outros campos… acho que é isso que me confunde. Aqueles que mais brigam pelos animais atualmente são muito pouco humanos, ou demasiado humanos, no sentido nietszcheano.

Ah, sei lá. Apenas assistam ao filme. É um dos melhores que vi nos últimos tempos. E perdeu o Oscar de melhor documentário para um outro filminho mais enragé, o que é um bom sinal!

Nas melhores locadoras…

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s