Feeds:
Posts
Comments

Archive for April, 2006

Tempo

Estava eu às voltas, hoje, com a necessidade de “enrolar”. Explico-me. Eu estava, por assim dizer, com tempo sobrando. Sei que isso é raro hoje em dia, mas lhes asseguro que foi assim. Pois bem, deixei minha mulher em um lugar, onde devia buscá-la uma hora e dez minutos depois. O tempo era curto para ir a casa e voltar, e longo para enrolar ali pela região mesmo. Mas, diabos!, resolvi ir a um shopping center e ver no que dava. Pensei em ir a uma livraria e ficar lá por um tempo, esperando o tempo passar. Como era uma “Livraria Nobel”, mais ainda se firmou em minha mente o sentimento de que o tempo passaria vagarosamente, lentamente empurrado pelos best sellers de auto-ajuda e pelas conversas entre um vendedor e outro, em voz alta, situados em extremidades opostas da livraria. Contudo, eis que, ainda uma outra vez, fui surpreendido pelo poder do conhecimento. O fato é que me interessei por vários livros (não os de auto-ajuda, é claro) e o tempo encurtou-se, encurtou-se, encurtou-se. Ao fim, cheguei atrasado para buscar minha mulher.

Estou aqui agora, como sempre totalmente convencido de que a vida é curta para quem quer crescer espiritualmente, longa para os demais. Se bem que para um paulistano estressadinho ultra-trabalhador a vida também é curta. Mas a discussão disso fica para uma outra ocasião, quando eu estiver a fim de esccrever um tratadão de filosofia. Por ora basta dizer que um textinho que eu li na faculdade que dizia que materialistas felizes não são “realmente” felizes, mas apenas “acham” que são felizes, bem, isso não cola comigo. É mais complicado que isso. Bem mais.

Advertisements

Read Full Post »

%d bloggers like this: