Uma data especial

Ontem fez dez anos que eu e minha musa estamos juntos. Ficamos noivos também ontem; e, em homenagem à ela, escrevi este poema.

Noivos

A imagem insistente do azul simples, do branco
e das sandálias de plástico da juventude,
o sopro tranqüilo do primeiro beijo, brando
e cálido como a corrente a que o mar acode

para chegar à infinita praia do presente
constroem dia a dia uma história que é quimera
e ainda outra que não se sabe nem se sente,
que é apenas linda à medida que se desvela.

Esta história, que traz o amor aos cantos e leva
a canção embora de um rumo a outro, tem pressa
como as vãs cidades insones, mas já pressente

um desejo de terra firme, de cantar essa
música em outro tom; cansou-se do som inerte
que passa, e quer dançar no fogo da tradição.

Quer cingir de anéis essa união de fogo e terra.