O sentido da vida

Recebi um amigo em casa. É daqueles que não gostam muito de cães. Apesar de acha-los fofos, não vê muito sentido na existência deles. Minha cadelinha ainda tinha 2 meses e estava presa na cozinha. Nós estávamos na mesa em frente e olhávamos para ela. Ele então perguntou: “E o que esse bicho faz?” Na hora eu disse qualquer coisa. Depois pensei numa resposta ideal: “Come, dorme, fica alegre, fica triste, mija e caga. Basicamente o mesmo que você faz, seu chato!”

Advertisements