Feeds:
Posts
Comments

Archive for September, 2007

Pitoca

pitoca.jpg

Procurada em mais de 10 estados, esta lhasa apso está foragida da polícia. Depois de matar 5 pitbulls de uma só vez, a louca ainda lambeu os beiços e saiu de rabo pra cima.

Pensando em fazer um ensaio fotográfico em torno da temática da violência urbana canina, um fotógrafo conseguiu tirar a foto abaixo, antes de ser brutalmente destroçado pela repolha maluca.

pitoca_art.jpg

Advertisements

Read Full Post »

Transpolha

transpolha.jpg

A empresa de transportes Transpolha, há 6 meses e 5 dias no mercado, é especializada no transporte de polhas, seja por terra, ar, água ou espaço sideral.

Suas ações logísticas visam o aprimoramento da qualidade, em busca da excelência no transporte de polhas.

Com a Transpolha, você pode estar certo de que sua polhinha sempre terá o máximo de conforto no transporte para a casa da vovó, dos tios, dos amigos.

A empresa está dividida em: Rodopolha, Aeropolha, Hidropolha, Ferropolha e Cosmopolha.

Read Full Post »

wulffmorgenthaler.com

Não conheço charges mais engraçadas que as do wulffmorgenthaler.com. É simplesmente imapagável (tanto que é de graça).

snowwhite.gif

Read Full Post »

Ela viajou e eu fiquei. Acordo cedo para trabalhar, e a cachorrinha sofre de ansiedade. Quando se tem um par, nada faz sentido sozinho. Quando estamos juntos, às vezes nos sentimos sufocados, como se precisássemos de um espaço, de um pouco de tempo sozinhos. Mas, quando nos separamos, as coisas perdem o sentido, pois eram todas feitas a dois, ou a um, mas com o outro logo ali, há metros de distância.

Então traduzo no escritório, e a Melinda, parada em frente à porta, espera, late, espera, e a “mãe” não chega, não vai chegar pelos próximos 4 dias. Isso me faz pensar como seria se eu a perdesse. Provavelmente sairia por aí vagando, deixaria de fazer metade das coisas que faço, não teria coragem de tirar as roupas dela do armário, continuaria fazendo a outra metade das coisas e me lembrando dela e das coisas que me ensinou, que eu não fazia antes.

Minha coisa mais linda, este post é para você, que está longe agora, mas não sai de dentro de mim, lugar de onde vem um sentimento misturado, doído, mas bom. Já sei por que o mundo quer rejeitar os laços e pregar a “liberdade”. É porque dói precisar de alguém. Só que amar é precisar. Minha cadelinha está aqui para me lembrar disso o tempo inteiro, enquanto luto por tranqüilidade, já que sou racional.

Read Full Post »

Eu, em 1994

Sou o primeiro da direita, na primeira imagem. Antes disso, eu era metaleiro! Hoje, não sei mais o que eu sou.

Read Full Post »

Dia 8

Quase indo embora. Morar longe de meus pais parece desperdício do tempo que ainda tenho com eles.

A cadelinha latiu muito hoje. Parecia refletir meu estado de espírito. Meu pé está ruim, ando mancando, tenho preguiça de fazer fisioterapia, meu plano de saúde é uma porcaria; em suma, não estou nada alhures no momento. Chafurdo na lama das coisas deste mundo, sem muito ânimo para reflexões metafísicas, ao menos não enquanto minha conta bancária estiver no vermelho e eu estiver com 20 pendências existenciais para resolver.

Viajar me cansa, pelos sentimentos que tenho antes e depois da estada, e durante esta. Dentro do avião leio um livro empenado pela falta de umidade à bordo e assisto a um seriado americano no laptop, enquanto a cadelinha dorme no compartimento de baixo. Queria estar lá com ela, ver o que acontece lá embaixo.

Às vezes queria ser um cachorro. A coisa mais errada que um cachorro pode fazer é cagar na sala de jantar. Bem diferente dos seres humanos.

Read Full Post »

%d bloggers like this: