Dia 8

Quase indo embora. Morar longe de meus pais parece desperdício do tempo que ainda tenho com eles.

A cadelinha latiu muito hoje. Parecia refletir meu estado de espírito. Meu pé está ruim, ando mancando, tenho preguiça de fazer fisioterapia, meu plano de saúde é uma porcaria; em suma, não estou nada alhures no momento. Chafurdo na lama das coisas deste mundo, sem muito ânimo para reflexões metafísicas, ao menos não enquanto minha conta bancária estiver no vermelho e eu estiver com 20 pendências existenciais para resolver.

Viajar me cansa, pelos sentimentos que tenho antes e depois da estada, e durante esta. Dentro do avião leio um livro empenado pela falta de umidade à bordo e assisto a um seriado americano no laptop, enquanto a cadelinha dorme no compartimento de baixo. Queria estar lá com ela, ver o que acontece lá embaixo.

Às vezes queria ser um cachorro. A coisa mais errada que um cachorro pode fazer é cagar na sala de jantar. Bem diferente dos seres humanos.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s