Feeds:
Posts
Comments

Archive for October, 2009

Estava triste, melancólico porque vou me mudar de cidade. Uma coisa que me deixa muito triste é não passear mais com minha cadelinha por todos aqueles pontos da calçada do meu bairro que, depois de 2 anos, cheguei a decorar. Tenho-os todos guardados na minha memória e adquiri uma certa afeição pelos canteiros de plantas onde ela faz xixi e cocô (sinto-me vexado por dizer isso, mas o fato é que é verdade) e pelos outros cãezinhos que ela conhece, como aquele “pretinho” que a cumprimenta todos os dias por detrás de uma grade.

Logo, porém, que ouvi o vizinho de cima a escutar “psy-trance” como um louco drogado de boate em pleno meio-dia, alegrei-me.

Sinceramente, não sei amar o próximo.

Advertisements

Read Full Post »

Para Brasília

Mais uma mudança. Que Deus nos proteja, nos cumpra os planos e nos console os queixumes. Amém!

Read Full Post »

Medicine Cabinet (de Damien Hirst)

Medicine Cabinet ("de" Damien Hirst)

Nada de discussões profundas sobre o significado ou o propósito da arte. Certos tipos de arte contemporânea não prestam simplesmente porque não são atemporais. São como piadas fora de contexto. E quanto mais pretensioso o “contexto”, mais difícil – e, no fim das contas, inútil – entender a “piada”. Além disso, há o mérito do esforço e da habilidade do artista:

We ought, then, to stop kidding ourselves that painstakingly developed artistic technique is passé, a value left over from our grandparents’ culture. Evidence is all around us. Even when we have lost contact with the social or religious ideas behind the arts of bygone civilizations, we are still able, as with the great bronzes or temples of Greece or ancient China, to respond directly to craftsmanship. The direct response to skill is what makes it possible to find beauty in many tribal arts even though we often know nothing about the beliefs of the people who created them. There is no place on earth where superlative technique in music and dance is not regarded as beautiful.

(…)

And yes, now and again I walk past a jewelry shop window and stop, transfixed by a sparkling, teardrop-shaped precious stone.

Tudo isso foi dito com muita graça e elegância aqui.

Read Full Post »

%d bloggers like this: