Zu meinem Jesu singen

Estou escutando isso aí em cima. Desnecessário dizer que, se só Bach compôs tudo isso (tente imaginar todos os outros compositores juntos), a humanidade poderia ficar mais uns 5000 anos sem produzir música e, mesmo assim, não conseguiria processar tudo o que se produziu entre, digamos, os séculos XIV e XX. Em vez disso, porém, a humanidade abandonou essa música toda e começou uma outra, que consiste nuns berrinhos e numas repetições de poucas notas.

Mas já entro em devaneios. Queria falar sobre a cantata BWV 3 e sobre como eu, um bebê em matéria de música clássica, pensei conscientemente pela primeira vez em como é lindo ouvir, num dueto, as vozes cantarem desencontradamente a mesma frase e depois se encontrarem no final. Parece besta, mas nós leigos de hoje podemos ouvir várias cantatas e não perceber isso. Não percebemos sequer que as duas mulheres estão cantando a mesma frase (ainda mais porque está em alemão!). Agora imagine isso num coral e você verá o quanto é ignorante se pensar que há pessoas que cantam tudo isso e outras que ouvem e entendem.

Então, que tal tentar ouvir isto aí embaixo, acompanhando a letra com isto aqui? (Conselho: primeiro leia só o inglês, depois tente acompanhar, no alemão, as vozes das duas cantoras, que se encontram e se desencontram o tempo todo; ah, e não se esqueça de que estou falando da ária que é a parte 5 da cantata).

Advertisements

3 thoughts on “Zu meinem Jesu singen

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s