Mendelssohn

 

Harold C. Schonberg, em A vida dos grandes compositores:

 

“O romantismo de Mendelssohn foi de longe o mais contido entre todos os grandes compositores em atividade durante 1830 e 1840.”

 

(…)

 

“Como pianista ele representava o estilo clássico puro, o oposto das trovejadas românticas da escola de Liszt ou das nuanças e dos efeitos de cor do estilo de Chopin.”

 

Lieder ohne Worte (Canções sem palavras), op.67 no.2:

 

 

“Quando compôs o octeto em mi bemol em 1825, provou que era um dos grandes. (…) O octeto é, de muitas maneiras, típico do compositor Mendelssohn. Ele segue os princípios estabelecidos para a sonata e nunca tenta quebrar novas barreiras. Não há nele nenhuma indicação de que na composição do menino de 16 anos reside um revolucionário pronto para vir à luz. Mas com que segurança e lógica é o vasto tema da abertura apresentado e desenvolvido!”

 

 

Uma das melhores gravações do octeto é a do Emerson String Quartet. Encontrei este documentário muito interessante sobre a tal gravação.

Advertisements