Morte

Vem-me de repente uma memória. Eu e meu pai no enterro de minha tia, esposa de seu irmão. O caixão vai descer e meu pai se vira para mim e me diz, revoltado de ateísmo, que aquilo era um absurdo, que ainda havia pouco ela falava, andava, que a vida é um absurdo…

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s