Amor à verdade

“(…) se se quer trapacear, de que serve a sanção da verdade? Mas nosso russo contemporâneo é assim feito: não se decidirá a trapacear sem essa sanção, tanto ama ele a verdade…”

Dostoiévski, Irmãos Karamázovi

Advertisements