Falando com tudo quanto há

Vejo que o espiritismo cresce na proporção que a Igreja vira um circo aonde o povo vai para palminhas. Isso faz surgir em mim uma necessidade de explicar o fenômeno, ainda que só para mim mesmo.

Parece-me que, para acabar com o espiritismo, basta aquilo que o Olavo disse numa aula: certa vez, participando de uma sessão espírita, ele mentalizou várias falas e o médium as repetiu na mesma hora. Ora, como levar a sério essa gente, se nem sabem o que estão fazendo? Crêem estar falando com os mortos, quando estão na verdade falando com a mente dos outros. Isso, para não dizer coisa pior, pois podem estar falando com espíritos baixos e todo tipo de entidades corruptas. Nesse sentido, um dos maiores aliados de pseudo-religiões como o espiritismo é o ceticismo cientificista, que lhes dá aquela aura de mistério e grandiosidade, quando não passam de macumbismo puro e simples.

Para piorar, os católicos pensam que vão “desmoralizar” o espiritismo simplesmente demonstrando que ele vai contra a doutrina católica; como se os espíritas estivessem se lixando pra isso!

Advertisements