A loucura do elogio

A bajulação e o compadrio estão entre as mais sólidas, e abomináveis, características do brasileiro. Os maiores dentre nós cedem a essas tentações. A cada novo dia formam-se, por aqui, novas panelinhas que se organizam em torno dos esforços de afirmação por oposição invejosa e de afetação de superioridade. E o pior: sempre é possível atribuir ambos os traços à panelinha oposta e sair bem na fita.
 
Deus me livre de elogiar gente que não merece.
Advertisements