Os coitadinhos da moda

Parece que os sexistas – e esquerdistas em geral – estão começando a provar daquele remedinho que os conservadores provam desde pelo menos a “era dos blogues”: centenas de chatos de Internet falando mal deles. E não estão gostando nem um pouco. A diferença é que eles já estão lá no Congresso reclamando disso, enquanto a gente continua aqui, nesta terrível e caluniadora Internet, destruindo a vida dos coitadinhos com nossas palavras assassinas e nossos memes homicidas. Somos verdadeiros genocidas virtuais, não é mesmo?

 

Advertisements

Sobre o Lobão

O Lobão é mais um que esconde sua dívida intelectual para com o Olavo de Carvalho. Sobre isso, tenho um relato pessoal. Quando descobri o Olavo há uns 15 anos, troquei uns 2 emails com o Lobão, sobre o livro “O imbecil coletivo”, que ambos estávamos lendo. Desde então, a vida do cantor tomou um rumo bem diverso do que era antes, sempre em direção a debates intelectuais cada vez mais controversos, críticas à sociedade brasileira e coisas do gênero. Mas nunca, jamais, vi ele citando o Olavo, sendo que me parece óbvio que tudo começou ali naquele livro. Posso estar enganado. Tomara que eu esteja enganado.

Os outros, pássaros. Eu, passarinho.

O sujeito não tinha criatividade direito, mas tinha um blogue. Escrevia umas frases pequenas e pretensiosas e dizia que eram posts. Certo dia pensou: legal escrever frases curtas! Por que não restringir minha vida a isso? Então criou o Twitter – mais ou menos como fez o Picasso quando descobriu as máscaras africanas (exceto, talvez, pela coisa da criatividade, ou não).